Eu desenho desde criança, e sempre tive facilidade no que diz respeito a arte de transformar traços e pontos em objetos e elementos. Porém uma coisa sempre me incomodou. Sempre que apresentava meus desenhos as pessoas sorriam e diziam: -Lindo! Você tem um dom!”

Isso me incomodava, pois ao meu ver, retirava de mim a recompensa por meu esforço. Se era um dom, eu não precisaria praticar incessantemente para enfim produzir algo que eu considerasse satisfatório.

A grande verdade é que a  maioria das pessoas não quer se arriscar a desenhar porque realmente acredita que é preciso um dom! Então chegou a hora de desmascarar esta história de uma vez por todas!

Se você quiser desenhar, você pode desenhar, apenas com estudo, esforço, dedicação e prática, e se tornar um excelente artista!

As pessoas em geral ainda tem por base o desenho acadêmico, dentro de padrões gregos de beleza e estética, o que as afasta da possibilidade de produzir desenhos de grande expressividade e gestualidade, com resultados artisticamente interessantes.

Precisa-se entender que o desenho, assim como a música, pode ter diversas interpretações.

Como ter dois cantores diferentes interpretando o mesmo sucesso, podemos ter dois desenhistas interpretando um mesmo elemento visual, como por exemplo, a figura humana. Isto, considerando apenas o desenho figurativo, sem levarmos em conta a abstração.

Tendo em vista isso, você me pergunta:

COMO POSSO APRENDER A DESENHAR?
Só se aprende a desenhar desenhando! Mas além disso, você precisa de dedicação e disciplina.Mas além da prática, temos outros dois fatores que ajudam bastante! A pesquisa e estudo e o aprimoramento da percepção visual.

Estudando e vendo muitos traços diferentes, você cedo ou tarde encontrará o seu. E mesmo que ele não se encaixe nos padrões acadêmicos, o mais importante é que ele seja canal de expressividade e emoção.

Acabou-se a desculpa do dom. Pegue seu lápis e vá desenhar!